Voltar à Procura

Moradia em Monte Cordova - Santo Tirso

Negociação Particular

136 000,00 €
15%

Envio de Propostas para

Mediador EsoAuction
Morada Rua General Barnabé António Ferreira, Armazém 2
D. Maria, 2715-267 Almargem do Bispo

Chama-se à atenção que, para esta venda, deverá efectuar uma proposta dirigida à EsoAuction, identificando o bem, o processo a que se refere, assim como o valor proposto para aquisição. Nesta modalidade, poderá efectuar a sua proposta, tanto por carta como por email.

Faça o download da minuta de negociação particular aqui.

Ficha de Produto

N° de Processo 2499/15.1T8MAI
Tribunal Tribunal Judicial da Comarca do Porto - Maia - Juízo Execução - Juiz 1
Executado JOAQUIM GOMES ANDRADE e Outro
Exequente COFIDIS
Modalidade Negociação Particular
Ficheiro Download

Características do Imóvel

Estado Usado
Tipo Moradias
Morada Rua da Cruz, Nº 174, Santa Luzia, 4825 - 288 Santo Tirso, Porto
Tipologia V2
Área Bruta 343 m²
Área Útil 181 m²
Área do Terreno 600 m²
Perto de Centro da cidade, Comércio
Extras Estacionamento/Garagem, Jardim, Varanda
Valor Base 160 000,00 €
Valor de Venda 136 000,00 €
Venda Judicial de moradia, destinado a habitação, tendo a área de implantação total de 181,000 m2. Está situado em Monte Cordova, Santo Tirso, em zona de variado comércio, próxima do centro de Santo Tirso. Em termos de acessibilidades, verifica-se que beneficia de acesso próximo à A3, à E3 E à N104. É um T2, composto por 2 pisos. Relativamente ao estado do edifício, o mesmo encontra-se em razoável estado de conservação, sendo um edifício inscrito na matriz predial no ano de 2006. O imóvel encontra-se registado na Conservatória do Registo Predial de Santo Tirso sob o nº 1952 de Monte Córdova e inscrito na matriz predial urbana sob o artigo 2118 da freguesia de Monte Córdova, proveniente do anterior artigo 2021 da mesma freguesia. O imóvel encontra-se habitado pelos executados.

Negociação Particular

 

Modalidade de venda judicial (al. d) do n.º 1 do Art.º 811º do CPC).

Em primeiro lugar, esta venda, é feita mediante o acordo das partes – exequente e executado -, através de proposta, onde é definido um comprador ou um preço (al.s a) e b) do Art.832º do CPC).

Em segundo lugar, decorre da venda antecipada de bens, previamente autorizada pelo Juíz, quando estes estejam sujeitos a deterioração ou depreciação (n.º 1 do Art.º 814 do CPC), ou haja urgência na realização da venda, reconhecida pelo Juíz (al. c) do Art.º 832º do CPC).

Em terceiro, e último lugar, surge como consequência da frustração da venda judicial do bem através de proposta em carta fechada (caso de bens imóveis), da frustração da venda em depósito público (caso de bens móveis) - al.s d) e e) do Art.º 832º do CPC).

Esta venda judicial tem como encarregado da mesma a EsoAuction, nomeada como mediadora oficial e idónea (n.º 1 do Art.º 833º articulado com o n.º 1 do Art.º 719º, e n.º 3 do Art.º 833º, todos do CPC)

O valor de realização desta venda é depositado, directamente pelo comprador, à ordem do Agente de Execução (n.º 4 do Art.º 833º do CPC).

Também, nesta modalidade de venda judicial, a EsoAuction, como fiel depositária do bem, está obrigada à apresentação do mesmo, a quem os queira comprar (Art.º 818º do CPC).

Do mesmo modo, na venda judicial de bens por negociação particular, logo que se mostre o pagamento integral do preço da venda, o Agente de  Execução entrega ao comprador os bens, emitindo a favor deste, título de transmissão (Art.º 827º do CPC). Documentos que ficarão disponíveis, em suporte informático, em www.esoauction.pt.

Em Destaque

Ver todos